sábado, 12 de junho de 2010

12 de junho

Semana passada andei pensando "Por que eu tô solteira?", "Cadê o garoto dos meus sonhos? Se perdeu, será?". No início do ano eu fiz uma proposta comigo mesma, prometi que só iria namorar garotos bonitões, de olhos claros, enfim, garotos perfeitos (ao mesmo ponto de vista), a apartir daquele dia. Eis a questão. Hoje em dia, o estereótipo que nós criamos do garoto perfeito, é uma coisa rara de ser vista andando nas ruas. O garoto perfeito, na nossa cabeça, é aquele parecido com o Justin Bieber ou com aquele ator americano gatíssimo. A nossa exigência não é muito boazinha conosco, ela coloca uma venda negra nos nossos olhos, impedindo que tenhamos a capacidade de enxergar as outras qualidades além da beleza dos garotos (ou garotas). O corpo lindo que aquele menino tem, pode (e tem tendência a) mudar um dia, e aquele garoto dos olhos verdes e cabelos lindos, pode não ter um papo legal.
Não estou jogando pragas e nem dizendo que é impossível achar uma pessoa igualzinha ao príncipe perfeito que montamos na mente, mas devemos aprender a ceder, a gostar de quem gosta da gente (porque as vezes o amor nasce com a convivência), e principalmente, parar com essa busca incessante e paranóica do garoto perfeito.
Hoje é dia dos namorados, e eu tenho certeza que muita gente tá solteira por exigir muita coisa do parceiro, por não aceitar pequenos defeitinhos, ou outras coisas. Mas com paciência, tudo isso vai se resolver.
Digo isso porque depois de muita espera, e com os nervos à flor da pele, meu príncipe apareceu. SIM, APARECEU. Começou com trocas de olhares, sorrisos, e agora ele pediu meu celular. Ainda vou passar mais um dia dos namorados solteira, mas não sem esperança e felicidade. Tá tudo mudando, e pra melhor. Me deseja sorte, muita sorte!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

sábado, 12 de junho de 2010

12 de junho

Semana passada andei pensando "Por que eu tô solteira?", "Cadê o garoto dos meus sonhos? Se perdeu, será?". No início do ano eu fiz uma proposta comigo mesma, prometi que só iria namorar garotos bonitões, de olhos claros, enfim, garotos perfeitos (ao mesmo ponto de vista), a apartir daquele dia. Eis a questão. Hoje em dia, o estereótipo que nós criamos do garoto perfeito, é uma coisa rara de ser vista andando nas ruas. O garoto perfeito, na nossa cabeça, é aquele parecido com o Justin Bieber ou com aquele ator americano gatíssimo. A nossa exigência não é muito boazinha conosco, ela coloca uma venda negra nos nossos olhos, impedindo que tenhamos a capacidade de enxergar as outras qualidades além da beleza dos garotos (ou garotas). O corpo lindo que aquele menino tem, pode (e tem tendência a) mudar um dia, e aquele garoto dos olhos verdes e cabelos lindos, pode não ter um papo legal.
Não estou jogando pragas e nem dizendo que é impossível achar uma pessoa igualzinha ao príncipe perfeito que montamos na mente, mas devemos aprender a ceder, a gostar de quem gosta da gente (porque as vezes o amor nasce com a convivência), e principalmente, parar com essa busca incessante e paranóica do garoto perfeito.
Hoje é dia dos namorados, e eu tenho certeza que muita gente tá solteira por exigir muita coisa do parceiro, por não aceitar pequenos defeitinhos, ou outras coisas. Mas com paciência, tudo isso vai se resolver.
Digo isso porque depois de muita espera, e com os nervos à flor da pele, meu príncipe apareceu. SIM, APARECEU. Começou com trocas de olhares, sorrisos, e agora ele pediu meu celular. Ainda vou passar mais um dia dos namorados solteira, mas não sem esperança e felicidade. Tá tudo mudando, e pra melhor. Me deseja sorte, muita sorte!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia Também

Related Posts with Thumbnails